"Nestas impressões sem nexo, nem desejo de nexo, narro indiferentemente a minha autobiografia em factos, a minha história sem vida. São as minhas confissões, e, se nelas nada digo, é que nada tenho que dizer." [livro do desassossego. fernando pessoa]

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Livros, livros, livros...

ontem voltei à biblioteca municipal depois de um mês sem passar por lá
(e de devolver um livro com quase um mês de atraso :$)

tinha esquecido como eu simplesmente adoro ficar olhando os livros nas prateleiras e lendo as contra capas, descobrir um autor novo, e ficar algumas horas sentada la lendo revistas.
:)

foi divertido.

eee...

ainda achei dois livros q me pareceram minimamente interessantes.

->Sexo na cabeça [Luis fernando Veríssimo]
são varias crônicas q de um modo geral tem por assunto "SEXO" [uhuhu ;P]
recomendo: conto erótico.
Qdo eu li essa eu tava na praça, esperando dar o horario do cursinho, ri mtoooo.... é divertido rir sozinha em lugares públicos.
:D


->A mulher que cai [Guido Viaro]
Bom, esse livro foi uma pequena surpresa, do tipo de autor q eu acho no meio dos vááários q tem la e me apaixono e tenho q ler tudo q acho [tipo: Amos Oz e Rubem Fonseca].
Tudo bem q ainda to no primeiro, e que nem to na metade dele ainda.
Mas acho q vai rolar isso msm.

A historia eh narrada por uma mulher, recem aposentada, ex-professora, q percebe sua solidão e o quanto a sua vida eh vazia.
Começa a perceber os "pequenos milagres"...
A primeira cena é ela num parque, fazendo coisas tipo viajando só de olhar pra uma rosa... coisa q me lembrou eu msm, qdo vou no lago q tem aki [como ja contei em algum post].

"frequentemente rodeada de pessoas que me querem bem, não enxergo nada mais do que paredes vazias, e não é culpa das pessoas, sou eu que mergulho dentro de mim e fico lá sozinha"

éé.. meio q me identifiquei com ela.
Alias... acho q de certa forma sempre nos identificamos com o personagem principal dos livros q lemos...
ou nao?

GUIDO VIARO

Mas o q eu mais gostei nesse autor foi o fato dos livros dele estarem disponiveis para download no site dele.
E que as edições impressas {cerca de 600} foram custeadas por ele e distribuidas em bibliotecas públicas pelo Brasil.

lindo isso!
*-*

:::

"Separô pra ouvir meu protesto, meu gesto que
- incerto -

talvez não faria"