"Nestas impressões sem nexo, nem desejo de nexo, narro indiferentemente a minha autobiografia em factos, a minha história sem vida. São as minhas confissões, e, se nelas nada digo, é que nada tenho que dizer." [livro do desassossego. fernando pessoa]

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Cultural Jamming 2

Já falei sobre *Cultural Jamming* aqui [[]]

[resumindo] >> Cultural jamming: ativismo social na era da informação.

Mas eu tava viajando sobre funk graças a esse post e lendo este link sobre cultural jamming e cheguei a isto:

Funk = Cultural Jamming


Funk quebra com FALSOS padrões morais.
{impostos outrora, absorvidos conscientemente ou não, pela igreja kkktolica/cristã}

Funk é subversivo.

Funk é marginal.

Linkquaseutil: http://blog.fenon.com.br/artigos/baile-funk-proibido/

Não sou uma gde entendedora do assunto [nem pequena alias] mas já ouvi falar nos tais ‘funks proibidos’ que expõe problemas e situações do cotidiano do público desse tipo de evento. E mostram a insatisfação dos mesmos e a vontade de mudar.

Como podemos valorizar um ‘U2’ por ter letras ‘engajadas’ e menosprezar uma manifestação de desagrado com uma realidade tão nossa?? [nossa: brasileiros]

De qualquer forma estão apenas falando sobre o assunto e claro que isso não muda nada.
Mas já me parece um ótimo 1º passo.

Perceber q tem algo errado.
Espalhar a idéia.

BUM!

:::

ÓTEMO FINAL DE SEXTA FEIRA 13 PRA VOCÊ! ;)